Amanda Tease, uma irlandesa de 45 anos decidiu que não quer mais saber de homens em sua vida, mas não, ela não decidiu virar uma solteirona assumida, tampouco passou a gostar de mulheres.

A mulher decidiu casar-se na última semana com um fantasma, sim, isso mesmo, um fantasma, com direito a festa e tudo. Amanda casou com Jack, segundo ela, o espírito de um pirata morto há 300 anos no Caribe.

Amanda, que já foi casada anteriormente, e tem cinco filhos, disse que jamais conseguiu ter uma conexão amorosa com seu ex-marido como tem com Jack. Inclusive ela afirma que eles tem uma vida sexual bem movimentada.

A conexão entre eles, acredita Amanda, foi criada pois ela sempre gostou de se vestir de pirata, e se auto-intitula como Jack Sparrow feminina, em referência ao personagem principal da franquia de filmes “Piratas do Caribe”.

“Nós nos tornamos muito próximos, quanto mais eu aprendi sobre ele, mais eu gostava dele. Um dia ele me disse ‘Podemos estar juntos, você sabe’, mas nunca tinha ouvido falar de um relacionamento íntimo entre um espírito e um humano antes”, explicou em entrevista ao jornal britânico Metro.

“Eu fiz algumas pesquisas e descobri que é uma coisa real e há muitas pessoas em relacionamentos espirituais, mas muitas pessoas não gostam de falar sobre isso”, disse ela.

Amanda ainda fez questão de deixar claro para o pirata, que segundo ela nunca foi casado em sua vida anterior, que não queria apenas um relacionamento para sexo casual, mas sim algo mais sério.

“Eu disse a ele que não era muito legal com ter um sexo casual com espírito e queria que fizêssemos um compromisso adequado uns com os outros. Se eu estiver em um relacionamento de longo prazo com alguém eu tenho o direito de me casar”, contou a irlandesa.

 

Para que seu casamento fosse “legalizado”, ela alugou um barco para 12 convidados, e realizou a cerimônia em águas internacionais. Para representar seu marido, que é invisível para as demais pessoas, ela utilizou uma tradicional bandeira pirata, com um crânio e ossos cruzados.

Amanda ainda fez questão de contar como é fazer sexo com um fantasma. “É sabido que as pessoas muitas vezes sentem um espírito tocar suas mãos, o rosto ou os cabelos. A única diferença com ter uma relação sexual com um espírito é, obviamente, que o toque é muito mais profundo. Você pode, literalmente, sentir o ato físico do que o espírito está fazendo com você, e o espírito também pode sentir isso”, finalizou.