Mary Bennett, uma enfermeira de 29 anos do estado da Geórgia, nos Estados Unidos, comoveu diversas pessoas ao mostrar sua luta contra o câncer de ovário nas redes sociais. Campanhas foram criadas para ajudá-la a ter o dinheiro para o tratamento, além de realizar desejos que segundo ela a fariam ter um resto de vida mais feliz. Ao todo, cerca de US$ 30 mil foram arrecadados nessas ações.

Tudo muito bonito e comovente, não fosse pelo fato de Mary nunca ter tido câncer, e inventado toda a história, incluindo raspar a cabeça para simular os efeitos colaterais de uma suposta quimioterapia, que jamais aconteceu.

Entre os desejos realizados por Mary com a ajuda de centenas de pessoas que caíram em sua conversa, estavam saltar de paraquedas e conhecer a cidade de Nova Orleans, ambos conquistados com doações de pessoas que se comoveram com sua história.

A farsa durou três anos, e só foi descoberta quando o hospital que ela afirmava estar realizando o tratamento disse em nota que ela jamais passou por qualquer procedimento relacionado ao suposto câncer.

Com isso, pessoas procuraram a polícia da cidade onde ela residia, que a prendeu por acusação de estelionato. Ela ainda aguarda julgamento.