Uma criança de 9 anos, moradora do estado do Novo México, nos Estados Unidos, levou sem querer para a escola um pacote de balas de goma de maconha de seu avô, e a dividiu com alguns colegas.

Segundo relatos dos funcionários da escola primária, que não teve seu nome divulgado, a professora percebeu que as crianças estavam com um comportamento estranho, e ao analisar o que elas haviam ingerido encontrou o pacote de balas no lixo.

Ao analisar o pacote os funcionários da escola perceberam que as inocentes balinhas de goma na verdade eram produzidas com adição de THC, a substância química da maconha responsável por deixar as pessoas chapadas.

Eles então alertaram os serviços de saúde que monitoraram as crianças até que o efeito da droga passasse. Após o ocorrido, a secretaria de educação do estado divulgou um comunicado pedindo aos responsáveis que não deixem produtos com a substância ao alcance de crianças, especialmente se forem comestíveis para que acidentes como esse não se repitam.

A utilização da maconha para fins medicinais é liberada no Novo México e em mais 28 estados norte-americanos, além de outros oito, onde além do uso medicinal o uso recreativo também não é mais criminalizado.